Desafios e perfil do estudante na educação a distância

uma análise sistemática sobre evasão, motivação e adaptação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rppoi.v21.74662

Palavras-chave:

Ambientes virtuais de aprendizagem, Autorregulação da aprendizagem, Educação a Distância, Perfil de aluno

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa que foi desenvolvida como parte da tese de doutorado do autor, intitulada "CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: uma análise à luz da Teoria das Representações Sociais", que será defendida em fevereiro de 2024. A aderência à Educação a distância (EaD) tem se mostrado um grande desafio na adoção dessa modalidade. Visando fundamentar o perfil de estudante com maior propensão à EaD, abordamos o conceito de nativos e imigrantes digitais, as adaptações mais recentes às Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC’s) e os referenciais de estilos de aprendizagem e de processamento da informação. Por meio da metodologia de revisão sistemática da literatura analisamos as dificuldades dos alunos, as diversas motivações que os atraem ao ensino remoto e as razões que levam aos altos índices de evasão em cursos de graduação e pós-graduação oferecidos nas modalidades EaD e híbrida (semipresencial). Como resultado dessas análises, conclui-se que não há perfil mais adequado para o Educação a Distância. Por esse ângulo, o estudo evidência que o pressuposto da autorregulação da aprendizagem não é inata, mas sim meta a ser atingida por propostas formativas que buscam, intencionalmente, a diminuição da evasão nos cursos e a ampliação da qualidade de processos formativos, portanto, sendo necessário, a elaboração de programas na modalidade EaD que levem em conta esses fatores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco da Cruz Gouveia, UNICID

Graduado Engenharia Elétrica pela Universidade de Mogi das Cruzes e Matemática pelo Centro Universitário Claretiano, além de ser mestre em Qualidade pela Universidade Estadual de Campinas. Atualmente, atuo como Professor do Ensino Superior com experiência nas áreas de Educação, Engenharia Elétrica e Engenharia de Produção. Na área educacional, meu foco está no ensino e pesquisa de disciplinas como Cálculo Diferencial e Integral, Estatística Aplicada, Pesquisa Operacional e Eletromagnetismo Aplicado. Já nas Engenharias, minha atuação se concentra na Manutenção Elétrica e Eletrônica, Sistemas Elétricos de Potência, Administração da Operação, Qualidade, Estatística Aplicada à Indústria e Excelência Organizacional. Essa abordagem interdisciplinar visa contribuir para a formação de profissionais qualificados e para o avanço do conhecimento nessas áreas do conhecimento.

Sandra Lúcia Ferreira, UNICID

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1987), mestrado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Atualmente professora titular dos Programs de Pós-Graduação da Universidade Cidad de São Paulo (UNICID) - Educação (PPGE) e Formação de Gestores Educacionais (PPGP-Ge). Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Políticas Públicas, Avaliação Educacional e Representações Sociais.

Referências

ABED. Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR 2020: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil, Curitiba: InterSaberes, 2022.

AMARAL, Rita de Cássia Borges de Magalhães et al. Metodologias ativas e sua aplicabilidade na Educação a Distância: Inovação na Aprendizagem. In: Educação no Século XXI – Volume 6. Belo Horizonte: Editora Poisson, 2018. Cap. 1. p. 07-12.

AZEVEDO, D. R. O Aluno Virtual: perfil e motivação. Florianópolis: Universidade do Sul de Santa Catarina, 2007.

BRANCO, Lilian Soares Alves; CONTE, Elaine; HABOWSKI, Adilson Cristiano. Evasão na educação a distância: pontos e contrapontos à problemática. Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), Campinas, v. 25, n. 01, p. 132-154, jan.-abr. 2020. Disponível em: https://tinyurl.com/3w6vmynb. Acesso em: 3 nov. 2023.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2022. Brasília, DF: Inep, 2022. Disponível em: https://tinyurl.com/2cyy5s3m. Acesso em: 06 nov. 2023.

BANDURA, A. Social foundations of thought and action: A social cognitive theory. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1986.

BIGGS, J. Student approaches to learning and studying. Melbourne: Australian Council for Educational Research, 1987.

BIGGS, J. A qualitative approach to grading students. HERDSA News, v. 14, n. 3, p. 3–6, 1992.

BIGGS, J. Enhancing teaching through constructive alignment. Higher Education Research & Development, v. 32, p. 1–18, 1996.

BIGGS, J. What the student does: teaching for enhanced learning. Higher Education Research & Development, v. 31, p. 39-55, 2012.

COHEN, E.G.; LOTAN, R.A Planejando o trabalho em grupo: estratégias para salas de aula heterogêneas, 3 ed.-Porto Alegre: Penso, 2017.

ENTWISTLE, N., & RAMSDEN, P. Understanding student learning. London: Croom Helm, 1983.

FANTINEL, P.C. et al. Autorregulação da aprendizagem na educação a distância online. Nuevas Ideas en Informática Educativa TISE, p. 146-154, 2013. Disponível em: https://tinyurl.com/y8r35y7f. Acesso em: 10 nov. 2023.

FERREIRA, Paula. Graduação a distância aumenta 700% em 10 anos; média é de 171 alunos por professor na rede privada. Estadão. São Paulo, ano 2023, 10 out. 2023. Educação. Disponível em: https://tinyurl.com/yc8pdjhb. Acesso em: 6 nov. 2023

GALVÃO, Maria Cristiane Barbosa; RICARTE, Ivan Luiz Marques. Revisão Sistemática da Literatura: Conceituação, Produção e Publicação. LOGEION: Filosofia da informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57-73, fev. 2020. Disponível em: https://tinyurl.com/4ne67csc. Acesso em: 10 nov. 2023.

GODOI, Mailson Alan de; OLIVEIRA, Sandra Maria da Silva Sales. O Perfil do Aluno da Educação a Distância e seu Estilo de Aprendizagem. EaD em Foco Revista Científica em Educação a Distância, Rio de Janeiro, v. 2, n. 6, p. 77-91, 26 ago. 2016. Disponível em: https://tinyurl.com/bp5w27rh. Acesso em: 02 nov. 2023

MARTON, F. Phenomenography: Describing conceptions of the world around us. Instructional Science, v. 10, p. 177–200, 1981.

MENDONÇA, José Ricardo Costa de et al. Políticas públicas para o Ensino Superior a Distância: um exame do papel da Universidade Aberta do Brasil. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 28, n. 106, p. 156-177, jan./mar. 2020. Disponível em: https://tinyurl.com/bdkzhn37. Acesso em: 10 nov. 2023.

MESSICK, S. The nature of cognitive style: Problems and promise in educacional practice. Educational Psychologist, v. 29, p. 121-136, 1994.

MONEREO, C.; POZO, J. I. O aluno em ambientes virtuais – condições, perfil e competências. IN: COLL, C. e MONEREO, C. Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MORAIS, Rutiléa Mendes de; LUZ, Rodrigo da; EUGÊNIO, Benedito Gonçalves. Os Usos e Papéis dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem e Ferramentas Tecnológicas: uma Análise dos Trabalhos do ENPEC sobre Educação a Distância. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 21, p. e29022. p. 1–28, 2021. Disponível em: https://tinyurl.com/89t7cs3w . Acesso em: 2 nov. 2023.

MORAN, José Manuel. A Educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. Papirus Editora, v. 2, 2014.

PAVESI, M. A.; ALLIPRANDINI, P. M. Z. Indicativos do perfil do aluno da Educação a Distância (EaD) e nível de aprendizagem autorregulada: Uma análise descritiva. Florianópolis: X ANPED SUL, 2014.

PRENSKY, M. Digital Natives, Digital Immigrants, pt. 1. On the Horizon. MCB University Press, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001.

RYBALKO, A.; KOCHETKOVA, I.; KIN, O.; LIULCHAK, S.; KHMIL, N. Ensino a distância 2023: Tendências, desafios, problemas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 27, n. 00, 2023. Disponível em: https://tinyurl.com/3kphyhwx. Acesso em 09 nov. 2023.

RURATO, P.; GOUVEIA, L. B. Uma reflexão sobre o perfil dos aprendentes adultos no ensino a distância. Revista da Faculdade de Ciência e Tecnologia. Porto: ISSN 1646-0499. 2 (2005) 174-199. Disponível em https://tinyurl.com/yc4dr6xj. Acesso 03 nov. de 2023.

ROSÁRIO, P. S. Abordagens dos alunos ao estudo: Diferentes modelos e suas interrelações. Psicologia: Teoria, Investigação e Prática, v. 1, p. 43- 61, 1999.

ROSÁRIO et al. Trabalhar e Estudar sob a Lente dos Processos e Estratégias de Auto-regulação da Aprendizagem. Psicologia, Educação e Cultura, v. X, n.1, p.77-88, 2006.

SCHIMECK, R. R. et. al. The revised inventory of learning process manual. Carbondale, ILP: Individutation Technologies, 1995.

SCHNITMAN, I. M. O perfil do aluno virtual e as teorias de estilos de Aprendizagem. III Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação. Redes Sociais e Aprendizagem. Disponível em: https://tinyurl.com/2bmn9try. Acesso em: 08 nov. 2023.

SCHUNK, D. H. Self-regulation of self-efficacy and attributions in academic settings. In D. H. Schunk & B. J. Zimmerman (Eds.), Self-regulation of learning and performance: Issues and educational applications, p. 75-99. Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1994.

SILVA, Marcos Antônio da; RIBEIRO, Vanessa Martins; SILVA, Renato da Costa. Educação a distância: histórico, modalidades e tecnologias. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 38, n. 3, p. 357-362, 2014.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Construção do conhecimento em sala de aula. São Paulo: Liberdad, 2002.

ZIMMERMAN, B. J. A social cognitive view of self-regulated academic learning. Journal of Educational Psychology, v. 81, n. 3, p. 329-339, 1989.

ZIMMERMAN, B. J.; KITSANTAS, A. Self-regulated learning of a motoric skill: The role of goal setting and self-monitoring. Journal of Applied Sport Psychology, v. 8, n. 1, p. 60-75, 1996. Disponível em: https://tinyurl.com/bd8c2jwm. Acesso em: 12 nov. 2023.

ZIMMERMAN B. J., & Schunk D. H. Handbook of Self-Regulation of Learning and Performance. Nova York, NY: Routledge, 2011.

Downloads

Publicado

2023-12-31