As implicações de alfabetizar-letrando às práticas sociais de leitura e escrita

Autores

DOI:

https://doi.org/10.69532/2178-4442.v21.74625

Palavras-chave:

Alfabetização, Letramento., Práticas Sociais, Práticas Educativas

Resumo

A ideia central deste trabalho consistiu nas inter-relações e implicações dos processos de alfabetização e letramento. Assim, esta produção teve como objetivo geral compreender as implicações do processo de alfabetizar letrando às práticas sociais de leitura e escrita dos alunos nos anos iniciais do ensino fundamental. A fundamentação teórica contou com os seguintes documentos e autores - Base Nacional Comum Curricular - BNCC (2018), França e Costa (2022); Freire (1989); Lei de Diretrizes e Bases da Educação - LDB 9.394/96; Mascarello (2021); Silva (2021); Soares e Batista (2005). Concluiu-se com a pesquisa que os termos alfabetização e letramento, embora sejam distintos, precisam ser desenvolvidos de forma concomitante para que o sujeito esteja preparado para vivenciar de forma plena as diversas práticas de leitura e escrita que circundam a sociedade tecnológica do século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisca Joselena Ramos Barroso, Secretaria Municipal de Educação

Possui Especialização em Alfabetização e Letramento, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). Possui Especialização na Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicada pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Professora efetiva da Secretaria Municipal de Educação de Cascavel – CE nos anos iniciais do ensino fundamental. É Graduada em Pedagogia, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Maria Leticia de Sousa David, Universidade Federal do Ceará

Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Ceará (PPGE/UFC). Possui Especialização em Gestão Escolar, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). Possui Especialização em Ludopedagogia, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). É Graduada em Pedagogia, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Referências

ALVES, Nilda; GARCIA, Regina L. A construção do conhecimento e currículo dos cursos de formação de professores na vivência de um processo. In: Formação de professores: pensar e fazer. Nilda Alves (org.). São Paulo: Cortez, 2011. cap. 4. p. 77-94.

BARBOSA, Aline Pereira Ramirez; CORTELA, Beatriz Salemme Corrêa Formação do Pnaic em geometria e a trajetória educacional dos professores alfabetizadores. Bolema, Rio Claro (SP), v. 32, n. 61, p. 419-438, ago. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103636X2018000200419&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 16 jul. 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação e Cultura, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase. Acesso em: 24 jun. 2021.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. Brasília, DF: Inep, 2015. 404 p.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 24 jun. 2021.

FARIAS, Isabel Maria Sabino de; SALES, Josete de Oliveira Castelo Branco; BRAGA, Maria Margarete Sampaio de Carvalho; FRANÇA, Maria do Socorro Lima Marques. Didática e docência: aprendendo a profissão. Brasília: Liber Livro, 2009. 180 p.

FRANÇA, Elisangela da Silva; COSTA, Kelly Regina Miranda. Alfabetização e Letramento nos Anos Iniciais. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação - São Paulo, v. 8. n. 07. jul. 2022. p. 631-640. Disponível em: https://periodicorease.pro.br/rease/article/view/6359/2430. Acesso em 25 out 2022.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1974.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se complementam. São Paulo: Cortez, 1989. 49 p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 6.ed. São Paulo: Paz e Terra. 1996. 165 p.

GARCIA, Carlos Marcelo. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, Antônio. Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995. Cap. 2. p. 53-76.

http://www.observatoriodopne.org.br/meta/alfabetização. Acesso em 10 nov. 2022.

LIMA, Ana Carla Ramalho Evangelista. Caminhos da aprendizagem da docência: os dilemas profissionais dos professores iniciantes. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; D’ÁVILA, Cristina Maria. Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. 2.ed. Campinas, SP: Papirus, 2008. cap. 7. p. 135-150.

LIMA, Maria Socorro Lucena Lima; SALES, Josete de Oliveira Castelo Branco Sales. Contribuições para o debate. In: Aprendiz da prática docente: a didática no exercício do magistério. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2002, parte V. p. 95-103.

LOURENCETTI, G. do C; MIZUKAMI, Maria da Graça N. Dilemas de professoras em práticas cotidianas. In: MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti; REALI, Aline Maria de Medeiros Rodrigues (Orgs.). Aprendizagem profissional da docência: saberes, contextos e práticas. São Carlos: EdUFSCar, 2010. cap. 2. p. 49-69.

MASCARELLO, Lidiomar José. Letramentos múltiplos na alfabetização. Indaial: UNIASSELVI, 2021. 151 p.

NÓVOA, Antônio. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, Antônio (Org). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995. Cap. 1. p. 15-33.

Downloads

Publicado

26-10-2023

Como Citar

BARROSO, F. J. R.; DAVID, M. L. de S. As implicações de alfabetizar-letrando às práticas sociais de leitura e escrita. Poíesis Pedagógica, Catalão, v. 21, 2023. DOI: 10.69532/2178-4442.v21.74625. Disponível em: https://periodicos.ufcat.edu.br/poiesis/article/view/74625. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS