Quando a “tempestade” nos atinge: memória, formação e saúde mental de graduandos na pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.69532/2178-4442.v21.74618

Palavras-chave:

Educação, Saúde Mental, Morte, Pandemia

Resumo

O presente texto reflete sobre o ensino universitário no decorrer da pandemia da Covid-19, nos anos de 2020 e 2021, através da análise das memórias dos alunos e alunas do curso de Licenciatura em História da Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central, FECLESC/UECE, na cidade de Quixadá, Ceará. Partimos da seguinte indagação: como os discentes da disciplina de Didática do Ensino de História da FECLESC/UECE, lidaram com os estudos, na modalidade remota, no decorrer do isolamento social imposto pela pandemia? Refletimos também, sobre as interferências desse momento na formação da identidade docente desses futuros professores e professoras. Assuntos como memória, medo, morte, saúde mental e educação são discutidos a partir das contribuições de autores como, Le Goff (1994), Nobert Elias (1998), Jean Delumeau (2009), Regina Zilbermam (2020), Joel Candau (2012), dentre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisca Eudésia Nobre Bezerra, Universidade Estadual do Ceará

Professora temporária do curso de História da Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central – Universidade Estadual do Ceará. Doutoranda em História pelo Programa de Pós Graduação da Universidade Federal do Ceará.

Helena Lima Marinho Rodrigues Araújo, Universidade Estadual do Ceará

Pós-Doutora e Doutora em Educação, Professora Adjunta da Universidade Estadual do Ceará - UECE, Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Práticas Educativas, Memória e Oralidade UECE/CNPq.

Referências

ALBERTI, Verena. Ouvir contar: textos em história oral. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

BUENO, FláviaThedim Costa; SOUTO, Ester Paiva;MATTA, Gustavo CorreiaNotas sobre a trajetória da Covid19 no Brasil. In: MATTA, Gustavo Correia; REGO, Sérgio; SOUTO, Ester Paiva; SEGATA, Jean. (org). Os impactos sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia [online]. Rio de Janeiro: Observatório Covid 19; Editora FIOCRUZ, 2021, pp. 27-39. Informação para ação na Covid-19 series. ISBN: 978-65-5708-032-0. Disponível em: https://doi.org/10.7476/9786557080320.0002. Acesso 12 de agosto de 2023.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

DELUMEAU. Jean. História do medo no ocidente. 1300-1800 Uma cidade sitiada. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ELIAS, Norbert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

ECKERT, Beatriz Maria. O falar de si como (des)construção de identidades e subjetividades no processo de formação do sujeito-professor.2004. 186 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

GUNDIN, Vivian Andrade; ENCARNAÇÃO, Jhonatta Pereira; SANTOS, Flávia Costa;SANTOS, Josenaide Engracia; VASCONCELOS, Érica Antunes; SOUZA, Rosemere Cardoso. Saúde mental de estudantes universitários durante a pandemia de COVID-19. Revista baiana enfermagem. 2021. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/37293. Acesso em: 12de agosto de 2023.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006

LE GOFF, Jacque. O imaginário medieval. Portugal: Editora Estampal, 1994

MARIN, Ângela Helena et al. Competências Socioemocionais: conceitos e instrumentos associados. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v.3, n.2, p.92-103, 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872017000200004 . Acesso: 11 de julho de 2023.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; CUNHA, Regina Celi Oliveira da. A discussão da identidade na formação docente. Revista Contemporânea de Educação. v. 3, n. 5, 2008. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1538.html. Acesso em: 14 de agosto de 2023.

PIMENTA, Selva Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2017.

PRADO, Guilherme do Val Toledo; SOLIGO, Rosaura. PRADO, Memorial de Formação: quando as memórias narram a história da formação. In: Guilherme do Val Toledo; SOLIGO, Rosaura. (Orgs.). Porque escrever é fazer história: revelações, subversões, superações. 2.ed. Campinas:GRAF,2005.

SILVA, Marcos; FONSECA, Selva. Ensinar história no século XXI: em busca do tempo entendido. 4.ed. Campinas: Papirus, 2012.

VOVELLE, Michel. As almas do purgatório ou o trabalho do luto. Tradução, Aline Meyert e Roberto Cattani. São Paulo: Editora UNESP, 2010.

ZILBERMAN, Regina. Práticas Narrativas.; Oralidade e memória. In: TETTAMANZY, Ana Lucia Liberato.; ZALLA, Jocélio.; D`AJELLO, Luiz Fernando (Orgs.). Sobre as poéticas do dizer: pesquisas e reflexões em oralidade. São Paulo: [s.n.], p. 28-41,2010.

Downloads

Publicado

26-10-2023

Como Citar

BEZERRA, F. E. N.; ARAÚJO, H. . L. M. R. Quando a “tempestade” nos atinge: memória, formação e saúde mental de graduandos na pandemia da Covid-19. Poíesis Pedagógica, Catalão, v. 21, 2023. DOI: 10.69532/2178-4442.v21.74618. Disponível em: https://periodicos.ufcat.edu.br/poiesis/article/view/74618. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS