Design de Oficinas de formação de diretores baseado na BNCC: gestão escolar e competências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rppoi.v20.73407

Palavras-chave:

Formação, Diretor de Escola, Competências, Design de Oficinas

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar um desenho de oficinas formativas para diretores de escola básica e pública. Partimos da premissa de que a formação continuada destes profissionais pode ampliar o seu repertório de conhecimento e de habilidades para o bom desempenho de suas tarefas. Além disso, ao longo do presente artigo destacaremos a ideia de competências da gestão que fortalecem a dimensão pedagógica no cenário escolar, aproximando-os das questões que envolvem diretamente a formação da equipe e a aprendizagem dos estudantes promovendo, dessa maneira, as condições para que os estudantes tenham acesso a seus direitos à educação. Para tanto, nos pautamos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2017) e no Currículo da Cidade de São Paulo (SÃO PAULO-SME, 2018). Os documentos legais propiciam a compreensão sobre a categoria “competências do diretor de escola” e sobre quais seriam as mais necessárias para o exército de sua função de diretor, no sentido de garantir um processo educativo de qualidade. Ademais, avançamos em nossa proposta, dialogando com autores como Teixeira (2002); Sborgia, (2012); Libâneo (2012) e Lück (2012).  A relevância de nossa reflexão está na tentativa de desvendar como a gestão escolar assegura os direitos de aprendizagem de todos e de cada um a partir da aquisição destas competências, refletindo nessa trajetória sobre como este ator escolar articula a equipe a favor desse propósito, para finalmente apresentarmos um desenho de oficina que se propõe a enfatizar o trabalho interdisciplinar na unidade educativa, com base no pensamento de Zabala & Arnau (2010).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Nobre Nunes, UNICID-Universidade Cidade de São Paulo

Graduada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP (1994), pós-graduada em Educação e Saúde pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo FGV/SP(2014),Pós Graduada em Psicopedagogia pela Universidade Cidade de São Paulo, UNICID (2021)Mestre em Educação pela Universidade Cidade de São Paulo - UNICID (2014), Doutoranda do programa de Pós-graduação da Universidade Cidade de São Paulo, UNICID ( conclusão 2023). Professora do Centro Universitário Sumaré na Graduação em Pedagogia, onde leciona entre outras disciplinas, Política Publicas Educacionais, Gestão Escolar, Didática e História da Educação, além da disciplina de Metodologia de Pesquisa e Orientação de TCC, é também professora orientadora do Projeto de Iniciação Científica. Professora de Pós-graduação presencial e EAD. Atuou também na BONO Gestão em Educação, como coordenadora na formação de professores e produção de material adaptado para alunos com multiplicidade escolar. Foi Professora Convidada da Pós-graduação em Educação da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), da Universidade Aberta a Terceira Idade e da Faculdade Método de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Administração de Unidades Educativas, diretora pedagógica , como coordenadora pedagógica do ensino fundamental II e conteudista de disciplinas na área de educação e saúde. Atualmente é formadora de Gestores na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

Marilene Santana dos Santos Garcia, Universidade Pontifícia Universidade Católica, São Paulo

Concluiu graduação em Letras: Português, Alemão e Lingüística pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (1982), graduação em Pedagogia - segunda Licenciatura - UNINTER (2019), mestrado em Lingüística pelo Instituto de Estudos da Linguagem - UNICAMP (1988), doutorado em Letras (Língua e Literatura Alemã) pela Universidade de São Paulo (1994) e pós doutorado pela PUC-SP, interdisciplinar - TIDD- Tecnologias a Inteligência e Design Digital.. Atualmente é professora visitante e pesquisadora do - mestrado doutorado em Educação- Logos University International, LUI, FL, EUA. e professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em curso de lato-sensu em educação. Realiza desde 2022 uma pesquisa de pós-doutoramento na Universidade Aberta - Portugal. É autora dos seguintes livros: Curadora Educacional: práticas para tratar o excesso de informação e fake news em sala de aula. São Paulo: Editora Senac (2019)- co-autoria; Gestão, Avaliação e Validação de Projetos educacionais. São Paulo: Editora Senac (2019); Mobilidade Tecnológica e Planejamento Didático. São Paulo: Editora Senac (2017). Também escreveu diversos artigos publicados em revistas com avaliação Qualis. Atua principalmente nos seguintes temas: aprendizagens e metodologias ativas, educação a distância - ambientes virtuais, comunicação social, curadoria educacional, design de aplicativos, ensino de língua estrangeira e desenho instrucional.

Roseli Trevisan Marques de Souza, Universidade de São Paulo

Doutora em Educação - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Licenciatura em Letras - Português e Inglês - Universidade do Grande ABC (1982). Em seguida, Licenciatura em Pedagogia na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São Bernardo do Campo (1988), posteriormente, Lato Sensu em Gestão Educacional, UNICAMP (2006). Na sequência, mestrado em Educação, pela Universidade Nove de Julho (2015). No que se refere à atuação profissional, até maio de 2019, produzi material pedagógico para a disciplina Avaliação Educacional EAD - Pós-Graduação - SENAC, bem como participei da gravação de videoaulas e de aulas narradas para a apresentação de conceitos e de práticas didáticas roteirizadas, que comporão recursos midiáticos, relativos à obra intitulada: Avaliação Educacional, de minha autoria. Em 2019, atuei como professora convidada na Faculdade Paschoal Dantas - São Paulo, ministrando as disciplinas, Didática na Educação Superior e Desenvolvimento da Lectoescrita no curso de pós-graduação em Psicopedagogia. Em 2020, lecionei as disciplinas de Comunicação e Expressão e Metodologia do Trabalho Científico para os estudantes do curso de Licenciatura em Educação Física e para a turma de Tecnologia/Marketing na mesma faculdade. Gostaria de ressaltar também, que em 2018 e 2020, fui leitora crítica do Currículo da Cidade da Prefeitura Municipal de São Paulo - Ensino de Língua Portuguesa para a EJA e para o Ensino Médio regular. Em 2017, estagiei na FEUSP (PAE), na disciplina Psicologia da Educação, que atendia estudantes das diversas licenciaturas. À época, ministrei aulas de acordo com o planejamento da instituição. Lecionei Português, em 2017, para imigrantes e refugiados em órgão vinculado à pastoral do "migrante". Em 2013, atuei como formadora de gestores e docentes - EAD, contratada pela Fundação Padre Anchieta, mediando a aprendizagem a distância de Diretores, Vice-Diretores e Professores da Rede Pública Estadual. Foram dois módulos formativos em ambiente virtual de aprendizagem AVA-EFAP. Entre 1986 e 2011, fui docente da Educação Básica de Língua Portuguesa. De 2002 a 2011, fui diretora de escola, acumulando cargos de docente e de gestora. Na unidade escolar que dirigi, elaboramos o Projeto Pedagógico da unidade educacional, nos termos da LDB 9394/96, e acompanhamos o desenvolvimento do projeto a cada ano. Em 2012, ingressei no cargo de Supervisora do Sistema de Ensino, no qual permaneci até 2018. Nessa etapa de trabalho, planejamos e efetivamos a atuei como formadora de docentes ingressantes tanto on-line, conforme citado, como presencialmente. Além disso, auxiliamos na implantação de programas estatais para melhor desenvolvimento da prática educativa, dentre eles o Programa de Ensino Integral (PEI) e o Método de Melhoria de Resultados (MMR). Em 2022, atuo como formadora de diretores escolares na Secretaria Municipal de Educação. Produzimos e aplicamos a formação. Publiquei artigos sobre as pesquisas que realizamos. .

Referências

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro081.pdf

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: Ministério da Educação, 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/blegais.pdf

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Curricular Comum: documento preliminar. Secretaria da Educação Fundamental. Brasília, 2017. Disponível em:

http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Seção 1, p. 27833.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Seção 1, p. 1.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº 4/2021, aprovado em 11 de maio de 2021 - Base Nacional Comum de Competências do Diretor Escolar (BNC-Diretor Escolar - aguardando homologação).

BERNADO, E.; BORDE, A. PNE 2014-2024: uma reflexão sobre a Meta 19 e os desafios da gestão democrática. Revista Educação e Cultura Contemporânea, América do Norte, 1311 10 2016.

FAZENDA, Ivani C. A. (org.). Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas, SP: Papirus, 2012, 143p.

FAZENDA, Ivani C. A. Interdisciplinaridade: Didática e Prática de Ensino. Revista Interdisciplinaridade. N.6 (2015) PUC/SP. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/interdisciplinaridade/article/view/22623

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e Patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LIBANEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: Políticas, Estrutura e Organização. 10 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LIBANEO, José Carlos, Organização e gestão da escola: teoria e prática – 6. Ed. Ver. e ampl. – São Paulo: Heccus Editora

LÜCK, Heloisa. Dimensões de gestão escolar e suas competências. Curitiba: Positivo, 2009.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Avaliação no contexto escolar: vicissitudes e desafios para (res)significação de concepções e práticas. – São Paulo: SME / COPED, 2020.

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Coordenadoria Pedagógica. Currículo da cidade: Ensino Fundamental: componente curricular: Língua Portuguesa. – 2.ed. – São Paulo: SME / COPED, 2019.

SBORGIA, Renata Carone. Responsabilidade acadêmica do gestor educacional. São Paulo: Madras, 2012.

TEIXEIRA, Edson A. Criatividade: ousadia e competência. São Paulo: Makron Books, 2002

ZABALA, Antoni; ARNAU, Laia. Como aprender e ensinar competências. Tradução de Carlos Henrique Lucas Lima. Porto Alegre: Artmed, 2010.

Downloads

Publicado

2022-12-31