PORNOGRAFIA DA MORTE: UMA LEITURA DE MULHERES EMPILHADAS, DE PATRÍCIA MELO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v25i1.71660

Palavras-chave:

Estudos de gênero, Feminicídio, Literatura brasileira contemporânea, Masculinidades, Violência contra a mulher

Resumo

Este artigo analisa a representação da violência de gênero no romance Mulheres Empilhadas (2019), de Patrícia Melo, em elementos como a masculinidade tóxica e a pornografia. A análise aqui proposta se vale de dados oficiais acerca da violência contra a mulher no Brasil, assim como de conceitos relevantes aos estudos de gênero. Tendo o feminicídio como tema central, o livro também aborda questões congêneres, como o sexismo presente no sistema judiciário, ainda regido por uma mentalidade patriarcal, e mostra como a ficção pode refletir a realidade ao mesmo tempo em que a questiona. A hipótese é a de que, ao tratar da pornografia—desde a comercial até o revenge porn—a autora-criadora mostra que sua visão de mundo está alinhada à das feministas anti-pornografia, que entendem esse tipo de conteúdo como um dos pilares que sustentam a misoginia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pauliane AMARAL , Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMT), Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, paulianeamaral@gmail.com

Mestranda em Estudos de Linguagens e pesquisadora com ênfase na área de teoria literária e literatura brasileira, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

ACRE. Tribunal de Justiça. Poder Judiciário do Estado do Acre. Erradicar a violência contra mulher e garantir a vida é missão da Justiça do Acre. Rio Branco, AC: TJAC, 2020.

BOND, Letycia. Casos de feminicídio crescem 22% em 12 estados durante pandemia. Agência Brasil. 01/06/2020.

BRANT, Ana Clara. Patrícia Melo lança em BH “Mulheres empilhadas”, sobre feminicídio. Uai. 06/11/2019.

CAMPOS, Carmen Hein de. Feminicídio no Brasil: uma análise crítico-feminista. Revista Sistema Penal & Violência, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 103-115, 2015.

CERQUEIRA, Daniel et al. Atlas da Violência 2021. São Paulo: FBSP, 2021.

CITRON, Danielle Keats; FRANKS, Mary Anne. Criminalizing revenge porn. Wake Forest Law Review, v. 49, 2014.

CONCEIÇÃO, Pedro. Relatório do Desenvolvimento Humano 2019. ONU – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. New York: PNUD, 2019.

GOMES, Izabel Solyszko. Feminicídios: um longo debate. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 26, n. 2, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1806-9584-2018v26n239651.

HOOKS, bell. O Feminismo é Para Todo Mundo: Políticas Arrebatadoras. Tradução de Ana Luiza Libânio. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.

MELO, Patrícia. Mulheres empilhadas. São Paulo: Leya, 2019.

MELO, Patrícia. Sempre um Papo [Entrevista]. 20/12/2019.

MELLO, Karine. Com pouca representatividade política, mulheres ainda buscam direitos. Agência Brasil. Brasília: 09/03/2021.

PASINATO, Wânia. Diretrizes Nacionais Feminicídio: investigar, processar e julgar com perspectiva de gênero as mortes violentas de mulheres. Brasília: ONU Mulheres, 2016.

PINTO, Pedro; NOGUEIRA, Maria da Conceição; OLIVEIRA, João Manuel de. Debates feministas sobre pornografia heteronormativa: estéticas e ideologias da sexualização. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 374-383, 2010.

SAFFIOTI, Heleieth lara Bongiovani. Gênero, Patriarcado e Violência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

SILVA, Fernanda Braga da. A Representação da violência contra a mulher na Obra Mulheres empilhadas: notícias de feminicídio. 2020. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Estudos Literários e Ensino de Literatura) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.

SILVA, Júlio César Casarin Barroso. Liberdade de expressão, pornografia e igualdade de gênero. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 143-165, abr. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2013000100008.

Downloads

Publicado

01/26/2022

Como Citar

AMARAL , P. PORNOGRAFIA DA MORTE: UMA LEITURA DE MULHERES EMPILHADAS, DE PATRÍCIA MELO. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 25, n. 1, p. 71–84, 2022. DOI: 10.5216/lep.v25i1.71660. Disponível em: https://periodicos.ufcat.edu.br/lep/article/view/71660. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos de temática livre