CAMINHOS E DESCAMINHOS:

Livros em Pernambuco antes da Revolução de 1917

Autores

  • Breno Gontijo Andrade Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.5216/o.v21i1.66155

Resumo

O artigo apresenta os longos caminhos e descaminhos que os impressos tomavam até chegar em Pernambuco. Apresenta também a dinâmica do mercado livreiro na Metrópole e na Colônia, mais especificamente, em Pernambuco. De um modo geral, os impressos passavam por um longo processo censório e de fiscalização imposto pelo governo real para evitar críticas à monarquia, à religião e aos costumes. Muitos impressos que chegavam a Pernambuco, mesmo aqueles que não eram proibidos, entravam pelas vias do contrabando. A dinâmica da circulação de livros e da leitura feita em Pernambuco no início do XIX ajuda a entender os processos que culminaram na Revolução de 1817.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Breno Gontijo Andrade, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Graduado em História pela UFMG. Mestre em História e Culturas Políticas pela UFMG. Doutorando em História e Culturas Políticas pela UFMG.

Publicado

2024-03-27

Como Citar

ANDRADE, B. G. CAMINHOS E DESCAMINHOS:: Livros em Pernambuco antes da Revolução de 1917. OPSIS, Goiânia, v. 21, n. 1, 2024. DOI: 10.5216/o.v21i1.66155. Disponível em: https://periodicos.ufcat.edu.br/Opsis/article/view/66155. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Ruralidades e meio ambiente: retrocessos e desmontes institucionais